Menu




O CEDES – Centro de Estudos de Direito Econômico e Social é um think tank que tem por objetivo
buscar soluções às grandes questões jurídicas, econômicas e sociais que afetam a sociedade,
por meio da promoção de debates, pesquisas, seminários, mesas e outras atividades científicas que
possam contribuir para o progresso harmonioso do Brasil.







Como se iniciou o CEDES?

O CEDES foi idealizado por um grupo de estudiosos que se reunia, desde 2004, para debater e discutir alguns temas jurídicos de Direito Econômico e Concorrencial.

Oficialmente constituído como associação civil sem fins lucrativos em fevereiro de 2010, o CEDES tem direcionado seu foco para a realização de diversas atividades sempre conduzidas de forma científica, interdisciplinar e independente, isto é, não vinculada a nenhum setor da sociedade.

Visão

Ser um centro de excelência na promoção de atividades relacionadas ao direito econômico e social, com olhar objetivo sobre as grandes questões jurídicas, econômicas e seus desdobramentos sociais.

Missão

• Direcionar suas atuações para as grandes questões jurídicas, econômicas e sociais que afetam a sociedade brasileira.
• Estimular debates e a produção científica independente e de qualidade.
• Apoiar e promover estudos e pesquisas.

Valores

• Desenvolver trabalhos e pesquisas com rigor analítico e metodológico.
• Valorizar a interdisciplinaridade, relacionando o Direito com as demais ciências.
• Priorizar a independência de sua atuação.
• Atrair os melhores talentos oriundos do meio acadêmico, da iniciativa privada e do poder público.



João Grandino Rodas

Presidente do CEDES

Apresentação

Reitor da Universidade de São Paulo ( 2010 a 2014).
Diretor da Faculdade de Direito da USP (2006 a 2010).
Chefe do Departamento de Direito Internacional da Faculdade de Direito da USP (1998/2002 e 2006/2008).
Membro Titular do Tribunal Permanente de Revisão do MERCOSUL, a mais alta instância de solução de controvérsias do bloco (2004/2010), tendo sido seu Presidente (2007/2008).
Membro do Conselho Diretor da Comissão Fulbright para Intercâmbio Educacional entre os Estados Unidos da América e o Brasil (2000/2010).
Membro da Comissão Jurídica Interamericana da OEA (1996/2006), de que foi Presidente (2000/2002) e Vice-Presidente (1998/2000).
Juiz do Tribunal Administrativo do Sistema Econômico Latino Americano - SELA (2000-2010).
Presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE, tendo sido administrador e ordenador de despesas da Autarquia Federal e Presidente do Tribunal Administrativo com jurisdição nacional (2000/2004).
Chefe da Consultoria Jurídica do Ministério das Relações Exteriores (1993/1998), tendo participado e chefiado várias delegações brasileiras a reuniões diplomáticas internacionais.
Desembargador-Federal do Tribunal Federal da 3ª Região (1989-1993).
Juiz Federal Titular da 3ª Vara Federal da então Seção Judiciária do Rio Grande do Sul e da 15ª Vara da então Seção Judiciária de São Paulo (1982/1989).
Juiz do Trabalho, Presidente da então 12ª Junta de Conciliação e Julgamento de São Paulo (1980-1982).
Gerente do Departamento Jurídico da Ford Brasil S.A. (1978/1980).
Gerente do Departamento Jurídico da Transbrasil S.A. Linhas Aéreas (1970/1976).

Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1969).
Bacharel e Licenciado em Educação (Administração Escolar) pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (1969).
Bacharel e Licenciado em Letras (Português e Francês) pela Faculdade N. S. Medianeira dos Padres Jesuítas (1970).
Licenciado em Música (Piano e História da Música) pela Faculdade Sagrado Coração de Jesus (1965).
Bacharel em Economia (2015)

Mestrados:
Mestre em Ciências Político-Econômicas pela Faculdade de Direito de Coimbra, Portugal, (1970).
Mestre em Direito pela Harvard Law School, EUA, (1978).
Mestre em Diplomacia pela The Fletcher School of Law and Diplomacy, EUA, (1985).

Doutorado: Doutor em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1973).

Livre-docência: Livre-Docente em Direito Internacional pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1975).

Titularidades:
Professor Titular de Direito Internacional da Universidade Estadual Paulista - UNESP (1990).
Professor Titular de Direito Internacional Privado da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1993).

ATIVIDADE DOCENTE:
Na Faculdade de Direito da USP:  Professor do curso de graduação, desde 1971, tendo ministrado disciplinas afetas aos Departamentos de Direito Internacional, Direito Econômico e Direito do Trabalho.
Professor do Curso de Pós-Graduação e orientador de discípulos para o mestrado e doutorado, desde 1976.
Diretor da Faculdade de Direito da USP (2006/2010)
Reitor da Universidade de São Paulo (2010)

Na Faculdade de Educação da USP:  Professor do curso de graduação, de 1970 a 1980, tendo ministrado as disciplinas Didática e Educação Comparada.
Professor do Curso de Pós-Graduação e orientador de discípulos para o mestrado e doutorado, de 1976 a 1980.
Na Faculdade de Direito, História e Serviço Social da UNESP: Professor do curso de graduação, de 1988 a 1992, tendo ministrado a disciplina Direito Internacional.
Professor do Curso de Pós-Graduação e orientador de discípulos para o mestrado, de 1990 a 1992.

PESQUISAS: Participante do Centro de Estudos e Pesquisas da Academia de Direito Internacional da Haia, Holanda (1971).
  Visiting Scholar na Faculdade de Direito de Nice, França (1974).  Visiting Scholar no The Brookings Institution, Washington, D. C., U.S.A (1976).
Visiting Scholar na University of Columbia School of Law, Nova Iorque, E.U.A. (1985/1986).  Visiting Scholar no Max Planck Institute für Äuslandisches und Internationales Privatrecht, Hamburgo, Alemanha (1991-1992).
Visiting Scholar na Facoltà Di Giurisprudenza daUniversidade de Trento, Itália. (abril/maio de 2008).

Convênios

Para reforçar a atuação do CEDES, foram firmados convênios de cooperação com:



O que são os think tanks?

São instituições cujas atuações são direcionadas para a busca de novos conhecimentos capazes de apresentar respostas céleres e objetivas às questões que surgem das relações sociais.

Os think tanks se apresentam como instrumentos capazes de permitir a junção da teoria com a prática, complementando o papel exercido pelas universidade que, tradicionalmente, priorizam a busca de conhecimentos dogmáticos e teóricos.

Proporcionam um ambiente que permite a busca e difusão de novos conhecimentos e contribuem, em última análise, para o desenvolvimento intelectual de uma nação.

Tal conceito já está consolidado em países da Europa e nos Estados Unidos onde existem think tanks que tratam de diversos temas. No Brasil ainda há poucos think tanks e, por esta razão, o CEDES buscará difundir referido conceito junto à sociedade e à opinião pública.

Busca de novas soluções às demandas sociais.

O CEDES buscará soluções aos novos desafios oriundos das relações econômicas, jurídicas e sociais brasileira.

De forma célere e científica, a atuação do CEDES é livre de ideologias e suas atividades são independentes e não vinculadas a grupos ou setores.

Determinados pontos de vista e conhecimentos serão cientificamente discutidos, sempre com a presença de estudiosos dos meios:
• Acadêmico;
• Da iniciativa privada;
• Do setor Público;

Os think tanks são instituições que complementam a atuação das universidades, faculdades e centros universitários, possibilitando a descoberta de novas soluções práticas e objetivas almejadas pela sociedade.

O atual modelo de pesquisa está centralizado, prioritariamente, nas universidades que, há séculos, ocupam o papel de ensino, formação, transmissão de conhecimento e extensão comunitária.

Objetivo do CEDES

Ser reconhecido como um centro de excelência na promoção de atividades e estudos relacionados ao direito econômico e social, com olhar objetivo sobre as grandes questões jurídicas e seus desdobramentos econômicos e sociais.

Atividades

As atividades desenvolvidas pelo CEDES são pautadas pelo rigor científico e metodológico.
• Pesquisas e estudos;
• Concessão de Bolsas de Estudo;
• LLM - Especialização em Direito e Economia nos Negócios;
• Seminários científicos e mesas de debates;
• Publicação de livros.